sábado, 2 de março de 2013

Participação de Rosalba na campanha motivou da cassação de Cláudia Regina

- Publicado no Blog do Robson Pires
rosalba claudia reginaO Jornal de Hoje destaca que a compra de votos, abuso de poder político praticado por membros do primeiro escalão da Prefeitura de Mossoró, doações milionárias e até a utilização de um helicóptero que não foram relatados na prestação de contas. Tudo isso foi denunciado pelo Ministério Público Eleitoral (MPE) como sendo um crime eleitoral praticado pela campanha de Cláudia Regina (DEM) e Wellington Filho (PMDB). Porém, o que provocou mesmo a cassação da prefeita eleita de Mossoró e do seu vice, em sentença da 33ª zona eleitoral divulgada nesta sexta-feira, foi a participação da governadora Rosalba Ciarlini (DEM) no pleito eleitoral mossoroense.
Na avaliação do juiz eleitoral Herval Sampaio, não era para menos. Na Ação de Investigação Judicial Eleitoral (AIJE), movida pela coligação da candidata Larissa Rosado (PSB), derrotada por uma diferença de 5 mil votos no pleito de outubro, ficou claro que a governadora se utilizou de seu cargo público para interferir de forma decisiva na escolha dos eleitores mossoroenses.
E essa interferência não foi, exclusivamente, a nomeação da filha do vereador Chico da Prefeitura (também do DEM), para um cargo público no Detran, conforme denunciou o Ministério Público Eleitoral em uma de suas ações. Segundo acusou a coligação encabeçada por Larissa e concordou o juiz eleitoral, Rosalba participou de diversos episódios considerados irregulares da campanha, resultando em crime eleitoral de abuso de poder político e econômico.
Vale lembrar, porém, que essa AIJE que cassou a candidata da governadora não é a única que está se encontra na 33ª zona eleitoral. O MPE, com a atuação das promotoras eleitorais Ana Ximenes e Karine Crispim, ingressou com outras sete ações, acusando Cláudia Regina e Wellington Filho de abuso de poder político, econômico e compra de votos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário